Tudo o que você precisa saber sobre financiamento imobiliário

6 minutos para ler

Se você quer adquirir um imóvel, mas não tem dinheiro o suficiente para comprá-lo à vista, certamente já pensou em fazer um financiamento imobiliário, certo? Afinal, nesse caso, essa é a única alternativa.

Contudo, é importante conhecer muito sobre o assunto e entender a importância de analisar com calma as diversas propostas (condições, valores e taxas de juros) para não entrar em uma furada!

Sendo assim, é preciso ter um bom planejamento financeiro para arcar com os custos da aquisição, das parcelas e dos outros encargos que surgem nesse caminho. Que tal entender mais sobre esse assunto? Continue a leitura e confira!

Como o financiamento imobiliário funciona?

Normalmente, bancos públicos e privados podem oferecer a opção de financiamento imobiliário. Assim, eles pagam ao vendedor do imóvel uma determinada quantia e você fica com a dívida no banco.

Para isso, o banco analisa o perfil do cliente e monta um programa de financiamento baseado nas suas condições, avaliando:

  • tipo do imóvel;
  • taxas de juros;
  • valor mínimo da compra;
  • limite de crédito;
  • prazo mínimo;
  • prazo máximo;
  • custos adicionais.

Além disso, durante esse período, o imóvel fica ligado ao banco. Assim, ele não pode ser negociado enquanto a sua dívida não for quitada.

Quais são as vantagens e desvantagens do financiamento?

A principal vantagem de investir em um financiamento imobiliário é que você realiza o seu sonho de ter uma casa própria, saindo do aluguel. Assim, promove mais segurança e conforto para você e para toda a sua família.

Além disso, o imóvel pode ser utilizado imediatamente e você ainda tem a possibilidade de contar com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como entrada.

Como desvantagem, podemos destacar que você corre o risco de perder o imóvel caso não consiga, por algum motivo, pagar as parcelas. Nesse caso, o banco pode tirar a sua moradia e você perde tudo o que gastou. Além disso, financiamentos longos costumam resultar em pagamentos de até três vezes o valor inicial do seu imóvel.

Quais são os documentos necessários?

Os documentos necessários para a compra de um imóvel são:

  • cédula de identidade (RG);
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • comprovante de estado civil;
  • comprovante de endereço;
  • comprovante de renda;
  • declaração de Imposto de Renda;
  • extrato do FGTS;
  • carteira de trabalho;
  • documentos do vendedor;
  • documentos do imóvel a ser financiado.

Quais são os tipos de financiamento que existem?

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

Essa modalidade foi desenvolvida pelo Governo Federal, garantida pelos recursos do FGTS e pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). No entanto, o valor máximo para o financiamento deve ser de R$ 950.000,00 para os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Em outras localidades, o valor máximo é de R$ 800.000,00.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

Criado pelo Governo Federal, essa modalidade surge para suprir as carências do SFH. Assim, ele serve também para imóveis avaliados em mais de R$ 950.000,00, para MG, RJ e DF (em outras regiões, o valor é de R$ 800.000). Consequentemente, as taxas de juros são maiores.

Construtoras

Também há a possibilidade de realizar o financiamento diretamente com a construtora — modalidade que oferece mais flexibilidade de negociação, afinal, não há imposição de limites sobre renda, valores ou taxas de juros.

No entanto, é preciso que seja uma construtora de confiança e credibilidade no mercado. Isso porque ela pode falir antes do término da obra e você ficar sem imóvel, gerando diversas turbulências.

O que considerar para saber se vale a pena ou não?

Primeiramente, é preciso avaliar quais são os seus gastos atuais e os seus rendimentos. Aqui, vale ressaltar que é sempre importante criar um bom planejamento para economizar mais, cortar gastos desnecessários e encontrar maneiras para fazer o dinheiro render.

Assumir um financiamento exige comprometimento, afinal, você não pode atrasar as parcelas. Então, é preciso que você tenha uma renda fixa e haja a certeza de que você continuará pagando todas as parcelas, mesmo em momentos de crise — como a perda do emprego ou outras intempéries que possam acontecer.

Analisar todas as propostas com calma e ter a certeza de que é uma boa opção é fundamental. Não há como assumir uma prestação de longos anos (às vezes, os financiamentos são realizados em vinte ou trinta anos), sem ter certeza de que é a melhor opção, não é mesmo?

Pense se é isso mesmo que você quer e que você precisa! Se sim, vale a pena investir nesse recurso para realizar o seu sonho.

Quais são os cuidados necessários antes de fazer um financiamento?

Antes de entrar com tudo em um financiamento imobiliário, é preciso ter alguns cuidados para não se arrepender. Confira agora mesmo quais são eles!

Faça um levantamento dos seus custos

É preciso que você tenha uma boa estabilidade financeira para arcar com as parcelas e os custos adicionais do seu imóvel. Aliás, não comprometa mais do que 30% dos seus rendimentos, está bem?

Também é preciso ter a consciência de que a parcela caiba no seu bolso — lembre-se de que, ao final, você pagará dois ou três imóveis.

Faça várias simulações

Como vimos anteriormente, existem diversas possibilidades para você comprar um imóvel. Portanto, o ideal é fazer várias simulações para ter a certeza de investir na melhor alternativa.

Exija cópia de todos os documentos e contratos

É fundamental ter uma cópia de todos os documentos e contratos durante a negociação. Além disso, leia com calma todos os materiais para ter a certeza de que está escrito aquilo que foi acordado. Jamais assine um financiamento sem ter a certeza de ter compreendido todas as cláusulas.

Fazer um financiamento imobiliário é a alternativa que muitas pessoas encontram para realizar o seu sonho de ter uma casa própria. No entanto, é preciso ter um bom planejamento para assumir essa alternativa. Afinal, ele é de longo prazo, por isso, é fundamental fazer boas negociações com o suporte de profissionais. Assim, você tem a certeza de ter realizado um bom investimento.

Gostou de aprender mais sobre esse assunto? Então, aproveite e compartilhe este material nas suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.